Sócrates elogia aposta Portugal nas energias renováveis

smallworld.jpg
O primeiro-ministro José Sócrates, presidente em exercício do Conselho de líderes da União Europeia, destacou hoje em Bruxelas a aposta de Portugal nas energias renováveis, durante uma conferência sobre biocombustíveis na qual discursou intencionalmente em Português.

«Aqueles que não acreditam que o Português é falado por 250 milhões de pessoas em todo o Mundo é bom que comecem a pensar nisso a sério e assim vou falar em Português, pedindo que utilizem a interpretação», afirmou Sócrates, no início da sua intervenção numa conferência internacional de dois dias, em Bruxelas, sobre biocombustíveis.

Sócrates interveio na conferência juntamente com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, e o presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, e só o presidente do executivo comunitário dispensou por breves minutos o Português, para falar em Inglês, em homenagem ao «multilinguismo na União Europeia».

Sublinhando que os biocombustíveis «são a melhor via a médio prazo para que o sector dos transportes seja mais amigo do ambiente», José Sócrates pediu para «despir, por momentos» a sua função de presidente em exercício da UE, para dar «testemunho da situação em Portugal».

O primeiro-ministro apontou então as «metas do Governo nas renováveis: aumentar de 39 para 45% a quota de electricidade consumida de origem renovável até 2010; aumentar de 5,75%para 10%, em 2010, os biocombustíveis utilizados nos transportes; substituir 5 a 10% do carvão utilizado nas centrais eléctricas por biomassa ou resíduos; implementar até 2015 medidas de eficiência energética equivalentes a 10% do consumo energético.

Recordando também os compromissos assumidos pelos líderes europeus em Março passado sobre o futuro do sector energético na UE, no quadro do combate às alterações climáticas, o chefe de governo de Lisboa destacou a ambição portuguesa de antecipar para 2010 a meta dos 10% de biocombustíveis, quando a nível da UE a meta se refere a 2020.

Sócrates sustentou que esta ambição contribui para três objectivos simultâneos, designadamente cumprir os compromissos internacionais, participar no esforço relativo às alterações climáticas e dinamizar a economia, cabendo aos agentes privados explorar as oportunidades que este novo mercado oferece.

Saudando a presença de Lula da Silva na conferência, o presidente do Conselho da UE lembrou que o domínio dos biocombustíveis foi claramente identificado como uma prioridade da nova parceria estratégica entre Europa e Brasil, lançada na véspera, quarta-feira, em Lisboa, e vincou que outros blocos económicos estão a avançar e a Europa não pode perder esta dinâmica do futuro da energia.

A concluir, José Sócrates apelou para um trabalho em conjunto a nível internacional, no sentido do incremento do mercado e comércio internacional de biocombustíveis, destacando a vontade política e capacidade produtiva na Europa, na América Latina e em África.

Diário Digital

Poderão ter ainda acesso a alguns dos discursos desta conferência aqui

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: