Fábricas nacionais produziram cerca de 68 mil toneladas de biodiesel no primeiro semestre

As duas fábricas de biodiesel a operar em Portugal, a Torrejana e a Iberol, produziram 67.822 toneladas deste combustível para o mercado nacional, a partir da refinação de óleos extraídos de plantas como o girassol, a palma, a soja e a colza.

A Torrejana, situada no concelho de Torres Novas, produziu 22.822 toneladas de biodiesel, das 45.900 atribuídas por quota anual a esta unidade fabril pelo Estado, disse o empresário João Cardoso. Esta fábrica trabalha com óleos vegetais adquiridos em Portugal mas está a experimentar uma nova planta brasileira.

Já a Iberol, instalada em Alhandra, produziu 45 mil toneladas, tendo como objectivo as cem mil até ao final do ano, afirmou o administrador da empresa João Rodrigues.

O principal cliente de ambas as fábricas e que adquire a totalidade do combustível produzido – utilizado sobretudo em frotas de veículos de transporte público – é a Galp.

A Galp já “incorpora nos combustíveis cerca de dois a três por cento de biodiesel de primeira geração” de acordo com a directiva europeia 2003/30/CE, publicada em 2003, prevendo o aumento de incorporação no diesel até dez por cento, para 2010”, explicou fonte da empresa.

As previsões de produção de biodiesel em Portugal para o final de 2010 são de 300 mil toneladas por ano, entre as cinco empresas que obtiveram licença de produção.

O objectivo é a utilização de 25 por cento de biodiesel incorporado nos combustíveis até 2030, sendo para isso necessário “entrar na produção de biocombustíveis de segunda geração nas refinarias do Porto e Sines”, refere a Galp.

João Cardoso, responsável da Torrejana, o primeiro operador a produzir “energia verde” defende que “o Governo devia obrigar as petrolíferas a introduzir uma percentagem maior de biodiesel nos combustíveis distribuídos”.

O administrador da Iberol considera que “as políticas anunciadas pelo primeiro-ministro são favoráveis à utilização do biodiesel”. No entanto alerta para o modo como essas políticas são aplicadas, nomeadamente pela “Direcção-Geral de Energia e Direcção-Geral das Alfândegas,” discordando do modo como as entidades operam.

Público

One comment

  1. Há todo um trabalho efectuado na recolha de residuo de Oleo vegetal junto dos grandes produtores, o Canal Horeca , que recolherá hoje mais de 700 toneladas mês, residuo este, que se transforma em biodiesel e que não aparece comentado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: