ICNB contrário à instalação de eólicas em Montesinho

O Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade (ICNB) propôs a proibição da exploração eólica no Parque Natural de Montesinho (PNM), em Bragança, mas irá acatar uma decisão contrária se o Governo assim o entender, disse hoje um responsável daquele organismo.

Esta área protegida do Nordeste Transmontano despertou o interesse de um grupo irlandês que já apresentou um projecto para a instalação do que anunciou como «o maior parque eólico no mosaico europeu».

O anúncio coincidiu com a conclusão da proposta do Plano de Ordenamento do PNM, que proíbe a instalação de parques eólicos, o que gerou contestação a nível regional, sobretudo das autarquias.

O Plano de Ordenamento está em discussão pública até 17 de Outubro e o ICN promoveu hoje em Bragança e Vinhais, os dois concelhos por onde se estende o PNM, sessões públicas de esclarecimento.

Henrique Pereira dos Santos, responsável pelo processo do Plano de Ordenamento no ICNB, atribui as críticas que têm surgido «à questão da energia eólica, que gera fluxos financeiros importantes, sobretudo para autarquias e comissões de baldios que têm poucas receitas».

O responsável entende que este tipo de investimento «desvaloriza a imagem de Montesinho», que considera ter mais capacidade de gerar emprego, nomeadamente ao nível do turismo da natureza e da paisagem do que os parques eólicos.

Os contestatários da interdição das eólicas apontam o exemplo de Espanha, onde abundam aerogeradores mesmo junto a Montesinho, na fronteira.

O responsável do ICNB entende que as eólicas espanholas «já desvalorizam Montesinho», mas considera que seria «mais complicado transportar essa paisagem industrial para dentro da área protegida portuguesa».

Diário Digital

2 comments

  1. Eu sou contra a exploração eólica em Montesinho.
    Não se deve construir um parque eólico num parque natural, pois destrói a paisagem envolvente e também prejudica os seres vivos, as aves.
    E é uma estupidez enorme porém eólicas em sítios protegidos!
    Os turistas pensam que vão visitar um lugar primitivo, quase sem a intervenção humana industrial, e descobrem eólicas no meio da natureza, o que é um desgosto para eles.
    Os espanhóis constroem eólicas mesmo junto à fronteira com montesinho só para estragar a nossa paisagem. Eles que construam bem longe de montesinho.
    Os Irlandeses devem pensar que podem construir o maior parque eólico da Europa em Montesinho, sem pensar nos riscos elevados que podem causar num parque natural, com uma enorme Biodiversidade!
    Eles que façam isso no país deles.
    Mas voçês é que decidem o que vão fazer.
    Esta é a minha opinião acerca da construção de eólicas.

  2. azevedo

    Claro que mais uma vez, a ganãncia cega e burra quer ganhar. Para qualquer pessoa com dois dedos de inteligência, é óbvio, que é preferível valorizar o parque natural e pôr os geradores de energia de modo a não agredir demasiado qualquer outra paisagem, noutro sítio. A longo prazo, dá mais dinheiro. Mas explicar isso a gentalha gananciosa que só vê cifrões??? Qualquer dia não temos mesmo mais turismo, quem quer vir aqui ver betão e geradores em supostos parques naturais que de naturais não têm nada? O melhor é rezar muita novena, e esperar por milagres!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: