Geólogos defendem estudo nacional sobre energia nuclear

A Associação portuguesa de Geólogos defendeu hoje a realização de um estudo geológico do país antes de ser tomada qualquer decisão sobre a energia nuclear em Portugal.

Para o presidente da associação, Fernando Noronha, «qualquer opção sobre esta matéria deverá ser precedida obrigatoriamente de um estudo do contexto geológico do país».

Em declarações à Lusa, Fernando Noronha sublinhou que a associação não pretende tomar qualquer medida pró ou contra o nuclear.

«O que se pretende é dizer que qualquer decisão sobre instalar uma central ou um depósito de resíduos nucleares tem de ser precedida de um estudo conclusivo do contexto geológico», afirmou.

O especialista defendeu que compete ao Estado criar uma comissão composta por geólogos e outros técnicos para realizar esse trabalho cuja finalidade será apurar se existe ou não um local favorável para um projecto nuclear, nomeadamente ao nível do risco sísmico.

Apesar de o Governo ter definido as energias hídrica, solar e eólica como a estratégia para o futuro e garantido que o nuclear não está sobre a mesa, o assunto tem estado presente, sobretudo junto à fronteira transmontana.

Patrick Monteiro de Barros, empresário ligado ao sector energético, sondou há pouco mais de um ano os autarcas transmontanos sobre a receptividade à possibilidade de instalação de uma central nuclear na zona do Douro Internacional.

A iniciativa mereceu a rejeição unânime dos autarcas locais e o assunto parece ter morrido publicamente depois dos primeiros contactos.

O Douro Internacional tem convivido com o fantasma do nuclear há mais de duas décadas, sobretudo no lado espanhol da fronteira.

Desde os anos 80 que de Espanha surgem intenções de instalar uma central nuclear na zona de Sayago e também uma instalação piloto para armazenamento terminal de resíduos radioactivos de alta actividade em Aldeadávila.

As intenções espanholas têm merecido a oposição das populações em ambos os lados da fronteira, a que se associam os geólogos, para quem «o Douro Internacional, que tem sido o mais apetecível para o nuclear, é a zona mais desfavorável».

A posição tem sido sustentada com estudos espanhóis corroborados por três geólogos portugueses, António Ribeiro, Fernando Barriga e João Cabral, que elaboraram um documento sobre a problemática, em que defendem a medida subscrita pela associação da classe do estudo geológico do país.

No documento, os três académicos portugueses citam trabalhos realizados ao longo do tempo sobre esta zona, que demonstram a perigosidade sísmica e as consequências na segurança de um projecto nuclear.

O Douro Internacional, segundo os especialistas, encontra-se numa área altamente fracturada e com registos sísmicos recentes.

De acordo com os investigadores, a actividade sísmica tende a aumentar com o «fecho» do Mediterrâneo, resultado da junção das placas ibérica e africana.

O Nordeste Transmontano, banhado pelo Douro Internacional, guarda também a falha sísmica da Vilariça, que os geólogos acreditam poder vir a ter um movimento mais brusco.

Os geólogos lembram que as regras de segurança internacionais proíbem a instalação de infraestruturas nucleares em sítios com estas características.

Ainda segundo este trabalho, o único acidente numa central nuclear provocado por um sismo ocorreu recentemente no Japão.

O tremor de terra, com magnitude de 6,6, afectou a central nuclear de Kashiwasaki-Kariwa, na região de Niigata, provocando um incêndio e libertação de água com material radioactivo na central nuclear e danos em barris com resíduos radioactivos.

Diário Digital

2 comments

  1. antonio

    Já deveria-mos ter construido 2 ou 3 centrais nucleares desde os anos 60.Espanha tem 8 em funcionamento e grande parte da energia produzida é nuclear,transformando a Espanha num país industrializado.

  2. antonio rocha

    Deveriamos ter uma central nuclear,possivelmente algures no Alentejo, porque temos boas quantidades de urânio.
    António Rocha,Figueiró dos vinhos.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: