Shell e Iogen aceleram desenvolvimento de biocombustível da próxima geração

A Shell e a Iogen anunciaram ontem um acordo comercial para «acelerar o desenvolvimento e a disponibilização do etanol celulósico», refere a gasolineira em comunicado.

O investimento é da Shell e inclui a colaboração da Iogen, empresa especializada no fomento do etanol celulósico, no desenvolvimento desta tecnologia. Este acordo irá igualmente permitir à Shell aumentar a sua participação na Iogen de 26,3 por cento para 50 por cento.

«A colaboração com a Iogen é um elemento chave do programa estratégico da Shell para o investimento e desenvolvimento de biocombustíveis, em especial nos biocombustíveis da próxima geração com o uso de recursos não alimentares», refere a mesma fonte.

Este combustível é produzido a partir de matérias-primas como a palha de trigo e promete reduzir a geração de CO2 até 90 por cento em comparação com a gasolina convencional.

A primeira fábrica experimental comercial da Iogen começou a operar em Otava em 2004, mas «a Shell considera a possibilidade de investir numa fábrica de etanol celulósico comercial de escala completa e está a contribuir para o minucioso estudo de viabilidade e a avaliação do projecto da Iogen», conclui.

Portal Ambiente

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: