Programa Renováveis na Hora ainda suscita críticas

Este é o segundo ano em que o Programa Renováveis na Hora está em funcionamento. Ainda assim, as críticas ao seu funcionamento continuam a fazer-se ouvir. «Isto é um negócio. Há muitos milhões de euros envolvidos. É difícil uma empresa fazer um planeamento em função dos períodos de registo», criticou hoje João Papa, da empresa De Viris, durante a iniciativa “Café com energia RPA”, organizada pela sociedade de advogados Rui Pena, Arnaut & Associados, e que foi dedicada ao tema da microgeração.

«A legislação actual sobre a microgeração é boa. O processo de estarmos todos a fazer o registo à mesma hora é que é arcaico», frisou Miguel Matias, CEO da Self Energy, no decorrer da mesma iniciativa. Para contornar este problema, por exemplo, poderia ser feito um pré-registo, até com um custo associado, para «seleccionar os verdadeiros interessados», diz.

Este é um dos problemas que afectam o sector do fotovoltaico, mas não é o único. A falta de mercado é outra das lacunas apontadas. Em Portugal, ao nível do fotovoltaico, existe a microgeração e os pequenos projectos. «Faltam projectos de média dimensão», apontou Joaquim Frazão, CEO da Gosolar.

Ambiente Online

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: