Mercado critica grandes centrais fotovoltaicas

«A doutrina de fazer o maior do mundo é parolice». O comentário foi feito ontem por Nuno Ribeiro da Silva, presidente da Endesa Portugal, a respeito das grandes centrais fotovoltaicas implantadas no País.

Ribeiro da Silva, representante da Sociedade Portuguesa de Energia Solar (SPES) no evento Energia2020, promovido pela Universidade de Lisboa e a Ordem dos Economistas, defendeu que o conceito base das energias renováveis reside na sua capacidade de disseminação e criticou a tendência governamental de concentração do fotovoltaico.

A opinião, emitida momentos antes da intervenção do representante da Direcção Geral de Energia e Geologia no certame, foi partilhada por outros dos oradores presentes. Por exemplo, Miguel Brito, especialista da Universidade de Lisboa, afirmou que as mega centrais, apesar de darem visibilidade pública ao fotovoltaico, permitem um reduzido efeito multiplicador e uma baixa criação de empregos especializados.

Esta não foi a única crítica do mercado a fazer-se ouvir. Os representantes das empresas instaram a planos governamentais a prazo que garantam a estabilidade do sector solar em Portugal. Rui Lobo, da empresa Lobo Solar, assegurou que a ausência de uma comunicação clara da estratégia governamental para o sector, de médio e longo prazo, resulta numa falta de estabilidade para o mercado e para o emprego especializado. Nuno Ribeiro da Silva alertou, por seu lado, para a necessidade de se garantirem condições de transparência e previsibilidade para o mercado.

Ambiente Online

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: