Banco Mundial cria fundo para apoiar mercados de carbono em países pobres

O Banco Mundial (através do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento) anunciou esta quarta-feira, à margem da Conferência Climática da ONU (COP16), no México, a criação de um fundo que pode chegar aos 100 milhões de dólares (76 milhões de euros) para ajudar os países em desenvolvimento e emergentes a estabelecer os seus próprios mercados de carbono.
Esta iniciativa, que deve começar a operar em 2011, concentra-se em sistemas como os mercados de cotas de emissões ou o mercado internacional de mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL). Este mecanismo permite às indústrias dos países desenvolvidos reduzir uma parte de suas emissões de gases com efeito de estufa mediante investimentos em projectos que reduzam as emissões destes gases nos países pobres.
Até agora o Banco Mundial recebeu promessas de financiamento para este fundo da Austrália (10 milhões de dólares), da Comissão Europeia (5 milhões de dólares), dos Estados Unidos (5 milhões de dólares) e da Noruega (5 milhões de dólares).
Alemanha, Japão e Reino Unido também anunciaram a intenção de apoiar financeiramente esta iniciativa.

Ambiente Online

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: